Já é hora de voltar a planejar a graduação ou pós-graduação internacional

Já é hora de voltar a planejar a graduação ou pós-graduação internacional

São Paulo 10/6/2021 –

Momento é propício para a pesquisa e reflexão para definição de curso, universidade e cidade para realizar graduação ou pós internacional

Estudar no exterior é o sonho de muitos brasileiros. Porém, a pandemia do novo coronavírus fez com que fosse preciso adiar os planos. Com a chegada da vacina e a perspectiva de um cenário melhor ainda no segundo semestre de 2021, é o momento de voltar a planejar e se preparar para realizar a graduação ou pós-graduação internacional em 2022.

A escolha da cidade, do país, do tipo de curso e da instituição de ensino são decisões importantes a serem tomadas e requerem muita pesquisa e reflexão. “Com tudo o que estamos passando neste período de pandemia, as dúvidas dos estudantes que querem estudar no exterior só aumentaram. É importante buscar informações e entender que já é possível realizar os procedimentos mais importantes e deixar tudo preparado para quando houver a liberação dos inícios das aulas com a recepção de estrangeiros, que já estão previstas até mesmo para meados do segundo semestre de 2021”, explica Valéria Mateus, diretora executiva da OK Student Brasil, consultoria para estudantes brasileiros que querem ingressar numa universidade no Reino Unido.
Entre alguns dos principais quesitos para o planejamento estão definição do curso, universidade que deseja cursar e cidade que o estudante deseja morar.

“Conhecer as aptidões do estudante é parte fundamental para identificar o curso e a universidade que ele pode ingressar. E, por isso, é importante contar com auxílio de uma equipe de pedagogas e psicólogas que irão ajudar neste processo de decisão. No Reino Unido temos mais 130 universidades muito qualificadas e essa orientação ajudará no sucesso da escolha”, complementa Valéria Mateus.

Universidade:
Uma vez decidido o tipo de curso, o próximo passo é considerar a universidade. No Reino Unido, por exemplo, são mais de 700 instituições que ministram cursos de graduação e pós-graduação, 130 delas de qualidade reconhecida, presentes nos principais rankings nacionais e internacionais de educação superior. A escolha vai depender também da aceitação da Universidade em função do histórico escolar e do currículo do candidato.

Cidade:
A definição da cidade é outra questão estratégica, pois é recomendado que o estudante tenha alguma identificação com o local onde vai morar durante todo o tempo do curso. Para isso, deve considerar também suas preferências — por exemplo, se gostaria de viver numa localidade mais tranquila ou agitada, num grande centro urbano ou numa cidade menor, próxima ao litoral ou de interesse histórico.

Alojamento:
Esse planejamento deve prever ainda o tipo de alojamento que se pretende e o valor que será gasto. De acordo com Valéria o preço de um mesmo curso pode variar mais de 50%, assim como o custo de vida de uma cidade para outra pode oscilar em 30%. O mesmo ocorre com o valor dos alojamentos. E, em relação ao transporte, ela lembra que em algumas cidades ele pode ser gratuito. “Há muitos aspectos a ser considerados ao programar estudar no exterior. O momento em que estamos vivendo, pode ser ideal para essa reflexão”, finaliza a executiva da OK Student.

Website: https://www.okstudent.com.br/